Fratura do Cotovelo

As fraturas do cotovelo podem ocorrer por uma queda ou impacto direto no cotovelo, entorses, distensões e luxações podem ocorrer simultaneamente.  

O tratamento depende do tipo de fratura, saúde geral do paciente, idade, presença de outras lesões, etc.

Dor, inchaço, hematomas e enrijecimento em volta do cotovelo podem ser sinais de uma possível fratura. Um estalo na hora da lesão pode ser sentido ou ouvido. Deformidade perceptível pode significar que os ossos estão fora do lugar ou que a articulação do cotovelo está deslocada. Pode haver dormência ou fraqueza no braço, punho, mão e dedos.

Fraturas instáveis ou deslocadas ​​são mais propensas a necessitar de intervenção cirúrgica.

A cirurgia consiste em posicionar adequadamente o osso e fixá-los com placa e parafusos, normalmente permitindo mobilização precoce da articulação acometida.

Após o tratamento da fratura (cirúrgico ou não cirúrgico) será necessário a realização de fisioterapia. Seu compromisso com a fisioterapia e com escolhas saudáveis ​​pode fazer grande diferença na recuperação.