Fratura do Tornozelo

As fraturas de tornozelo estão entre as mais comuns nos membros inferiores. Geralmente é causada por trauma de baixa energia como lesões por torção, quedas, atividades esportivas, etc. 


Os sintomas mais comuns são: dor imediata, edema (inchaço), deformidade, não conseguir suportar peso no pé lesionado, porém alguns pacientes conseguem caminhar mesmo com a fratura. 


Nas fraturas que mantem a articulação anatômica (articulação normal) há possibilidade de não necessitar de cirurgia.


A indicação do tratamento (conservador ou cirúrgico) depende da classificação da fratura, saúde geral do paciente, idade, presença de outras lesões, etc


O tratamento cirúrgico está indicado normalmente nos casos em que a articulação não encontra-se anatômica (articulação anormal) sendo as opções para fixação as placas e parafusos ou outras técnicas.


No momento em que o médico permitir que o paciente comece a movimentar o tornozelo, a fisioterapia e os programas de exercícios em casa são essenciais. 


Após o tratamento da fratura (cirúrgico ou não cirúrgico) será necessário a realização de fisioterapia. Seu compromisso com a fisioterapia e com escolhas saudáveis pode fazer grande diferença na recuperação.